Forwarded from Espaço Marx-SP

Louis Proyect lnp3 at SPAMpanix.com
Wed Jun 7 06:56:35 MDT 2000


Informativo Online do Espaço Marx-SP - Ano 1/Nº 5

um ponto de convergência pluralista, aberto e unitário,
um espaço de reflexão e de debate, de intercâmbio de informações,
uma usina de geração de iniciativas e propostas,
ao serviço de todos os movimentos e forças
que lutam pela supressão das relações capitalistas de produção

Repasse este Informativo para suas listas de endereços, imprima e distribua
entre seus companheiros, difunda na sua correspondência, publicações,
Home-page, etc.

Recebemos alguns avisos (não muitos) de problemas por causa do tamanho de
nosso Informativo ou da formatação e ainda dos atachados. Não temos
condições por enquanto de editar em formatações diferentes. Mas alguns
problemas podemos tentar resolver:

A partir deste número reduziremos o tamanho e tentaremos aumentar a
freqüência, dividindo as informações em vários números
Os que tiverem problemas para receber os atachados, podem solicitar o
reenvio dentro da mensagem.

1) Encontro Latinoamericano "O Socialismo do Século XXI"

Como anunciamos no número anterior, estamos anexando um Informe sobre o
Encontro Latinoamericano O Socialismo Século XXI, que aconteceu em São
Paulo de 3 a 7 de novembro de 1999. (arquivo InfoEncontro.doc)

O Encontro teve repercussão importante em vários países. Da Argentina
recebemos a revista "Herramienta" que traz uma resenha do Encontro. Na
França, a revista do Espaces Marx, traz um longo artigo de Nadine Bourdin,
quem participou representando a essa entidade.
====================================================
2) VI Encontro de Revistas Marxistas Latinoamericanas
     Uruguai - 20 a 22 de setembro de 2000

Título: OS PROBLEMAS DO SOCIALISMO PARA O PRÓXIMO MILÊNIO

Organiza: Revista Alfaguara - em Montevidéu (Uruguai)

No próximo número estaremos incluindo os detalhes dos temas, envio de
trabalhos, etc.
====================================================
3) Encontro Internacional em Paris
     30 de novembro a 2 de dezembro de 2000

Tema: MUNDIALIZAÇÃO E EMANCIPAÇÃO HUMANA

O documento com o chamado foi distribuído no No. 4 do nosso Informativo
Online.

Sub-temas:
1) Quais as chaves para compreender o século XX?
2) Quais problemas resolver para a emancipação dos seres humanos?
3) A aspiração à emancipação: que sentido para os indivíduos, em que tipo
de sociedade?
4) Os atores da emancipação: relações de forças e avanços concretos,
processo, propostas para ultrapassar concretamente as dominações.

Envio de trabalhos: pede-se enviar textos de 4.000 a 5.000 caracteres, se
possível em arquivo em formato rtf.

Enviar por E-mail a: International at Espaces-Marx.eu.org

Mais informações: http://www.internatif.org/EspMarx/Reseau

====================================================
4) Em Berlim, mais de 100 mil marcham em homenagem a Rosa  e Karl
Em 15 de janeiro, fizeram 81 anos do assassinato dos dirigentes comunistas
Rosa Luxemburg e Karl Liebknetch, ocorrido no esteio da fracassada
revolução alemã. Rosa Luxemburg, nascida na Polônia em 1871 foi uma grande
dirigente revolucionária desde a juventude, primeiro na Polônia e desde
1898 na Alemanha onde também liderou a oposição à Primeira Guerra Mundial.
Como dirigente intelectual dos internacionalistas revolucionários,
denunciou a posição "patriótica" da social-democracia, o que chamou de
traição. Passou a maior parte da guerra na prisão, onde escreveu "A
Revolução Russa".

Rosa não foi somente uma dirigente política. Sua contribuição teórica é
fundamental para o desenvolvimento da luta revolucionária do proletariado:
nas acirradas polêmicas travadas nos primeiros anos do século sobre o
revisionismo e contra o reformismo, na questão do partido, da democracia
interna e da organização da classe operária, na questão do Imperialismo e a
ameaça de guerra que ele representava, no problema das nacionalidades e,
fundamentalmente, sobre a reprodução ampliada e as crises do capital e o
papel do consumo improdutivo.

Mais de 10 anos depois da queda do muro, com a Alemanha reunificada e seus
habitantes "desfrutando das benesses" da globalização capitalista, mais de
100 mil pessoas marcharam em homenagem aos dois revolucionários brutalmente
assassinados em 1919, ratificando que hoje, como então, a opção continua
sendo SOCIALISMO OU BARBÁRIE.

====================================================
5) 130 anos da Comuna de Paris

No ano próximo se cumprirão 130 anos da Comuna de Paris, marco histórico na
luta revolucionária do proletariado. Propomos às entidades e aos
companheiros que comecem a pensar em possíveis atividades relativas a essa
data, nas suas cidades, estados e países bem como eventos conjuntos e que
nos enviem as propostas para serem socializadas através da Rede. Aos
companheiros de São Paulo, pedimos que nos enviem também sugestões de
atividades que poderiam ser organizadas pelo Espaço Marx-SP.
Lista de debates (por E-mail)

Uma primeira proposta, é a conformação de uma Lista de Debates por E-mail
sobre a Comuna de Paris que, havendo participantes, começará a funcionar em
julho próximo, moderada pelos companheiros Paulo Barsotti
<Barsotti at fgvsp.br> e Paulino José Orso <luanakruger at uol.com.br> , do
Espaço Marx-SP.

Aos interessados pedimos para entrarem já em contato com os moderadores,
pelos E-mail indicados.

====================================================
6) Notícias da Luta de Classes

A mentira. a calúnia, a falsificação dos fatos, a desinformação, são armas
muito utilizadas pela burguesia na luta contra os que querem acabar com o
regime de exploração e, em geral, frente a qualquer luta reivindicativa do
proletariado que coloque em perigo os lucros do capital.
Brasil:
A luta de classes no campo e os meios de comunicação

O acirramento da luta de classes no campo e sua extensão às cidades no mês
de maio, gerou um aumento da ação repressiva por parte da burguesia,
através de seu governo,  incluindo a aplicação da Lei de Segurança
Nacional, da época da ditadura militar, o uso da tropa de choque e a morte
de um trabalhador rural sem terra. E as intenções da burguesia não param
por aí. O Presidente declarou: "A morte do lavrador deve servir de alerta
para os que optam pelo desrespeito à democracia". É claro que está se
referindo à democracia burguesa.

Os meios de comunicação ao serviço do capital já começaram a preparar a
opinião pública, na busca de um certo consenso para levar adiante sua
escalada repressiva. A matéria de capa da Veja,  revista semanal de maior
circulação no pais, no seu número de 10 de maio, é um bom exemplo de este
acionar. A capa com a bandeira do MST e a manchete "A tática da baderna", a
fotografia montada da cabeça do dirigente João Pedro Stedile no corpo de
James Bond com pistola na mão, fazem parte de uma campanha clássica de
atemorização da classe média. Dias depois circulou por Internet o relato de
um jornalista (não identificado, é claro) da própria revista, sobre a forma
em que a matéria foi montada.

A matéria incluiu também um longo trecho de declarações atribuídas ao
professor livre docente da USP José de Souza Martins, quem desmentiu ter
sido entrevistado por Veja e declarou à Oficina de Informações:
"........É a primeira vez que me sinto desrespeitado, tendo meu trabalho
usado para passar aos leitores a impressão de que eu teria escrito um texto
contra o MST, o que não é verdade. Enviei uma carta à revista, da qual foi
publicado apenas o parágrafo introdutório. Não foram publicados os dois
parágrafos em que digo o que penso da ação do governo na questão agrária e
da ação do MST."
" .............A revista Veja selecionou frases descontextualizadas,
contidas num estudo sociológico de 31 páginas com o título de "Reforma
agrária, o impossível diálogo sobre a história possível", publicado em
Tempo Social - Revista de Sociologia da USP no mês de fevereiro deste ano."
"....Considero-o (o procedimento) um desrespeito à minha pessoa e ao meu
trabalho. Em conseqüência, tenho recebido mensagens de insulto até de
ex-alunos, espantados com a "minha mudança". Esse é um comportamento cujos
efeitos danosos dificilmente serão consertados ao longo de minha vida
pessoal e profissional. Quem leu a matéria de Veja, especialmente quem não
me conhece, dificilmente lerá o artigo original e dificilmente levará em
conta o conjunto de minha obra e o meu próprio caráter."

Colômbia:
FARC-EP desmentem assassinato atribuído a eles pelo Governo e a imprensa
burguesa

Também na Colômbia, a burguesia tenta desqualificar os lutadores
revolucionários, identificando-os com os narcotraficantes e agora, também
como assassinos de pessoas do povo. É também uma forma de preparar o
aumento da repressão e a possível intervenção estrangeira. Transcrevemos a
seguir 2 comunicados de interesse.

AOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO COLOMBIANOS: Nós, as Forças Armadas
Revolucionárias da Colômbia - Exército de Povo, FARC-EP, condenamos
categoricamente o brutal assassinato da senhora Elvia Cortés Gil, ocorrido
na vereda La Palestina, município de Chiquinquirá, Estado de Boyacá.
Negamos peremptoriamente que este fato tenha sido cometido por qualquer
integrante de nossa organização, portanto, exigimos, uma retificação desta
notícia que nos atribui essa ação.
Mais uma vez voltamos a propor ao país a necessidade do direito à liberdade
de expressão e informação, sobretudo, o direito da sociedade à informação
verdadeira e com responsabilidade social.
Sobre este fato em particular, acreditamos que os jornalistas, antes de
informar, têm o dever de buscar a veracidade dos fatos, mediante uma
rigorosa investigação, separando criteriosamente, sua opinião pessoal da
notícia, evitando assim, confundir a opinião pública ou, como aconteceu
neste caso, dar voz aos inimigos da paz.
É absolutamente irresponsável que uma mentira se converta em asseveração
dos fatos, sobretudo na conjuntura atual na qual deve primar o interesse de
um povo que quer construir um país com justiça social.
FORÇAS ARMADAS REVOLUCIONÁRIAS DA COLÔMBIA EXÉRCITO DO POVO - FARC-EP -
Montanhas da Colômbia 16 de Maio do ano 2000

PRIMEIRA BOMBA CONTRA A MESA: A crueldade do assassinato da senhora Elvia
Cortés em Cinquinquirá, crime que as FARC-EP repudiam e condenam, assim
como o tratamento impróprio, dado ao fato por alguns setores da grande
imprensa, evidenciam as graves doenças que estão afundando a Colômbia na
lama da ignominia.
As apreciações temerárias de alguns altos representantes da Igreja Católica
que, na contramão dos permanentes chamados do Papa João Paulo II pela paz
para Colômbia, pregam a guerra, a lei do Talão e espalhando ódios e
reivindicando retaliações, notificam ao país os dias que podem vir.
Porém, o mais preocupante desta situação, tem sido a atitude do Alto
governo que apoiado nos provocadores assinalamentos dos Comandantes
Militares, aponta medidas rumo ao fechamento do processo de conversações
com as FARC- Exército do Povo.
Seria mais sério de parte do governo, que dissesse ao país claramente, se
desiste de sua política de diálogos porque o Presidente Clinton o exigiu
publicamente, ou porque as pressões dos militaristas da Colômbia são muito
grandes nesta hora de dificuldades de governabilidade, até leva-lo ao
desfalecimento de sua promessa eleitoral de paz concertada.
Os raivosos pronunciamentos presidenciais e as imposições contrárias aos
acordos alcançados na Mesa, como A PRIMEIRA AUDIÊNCIA PÚBLICA INTERNACIONAL
SOBRE O MEIO AMBIENTE E A SUBSTITUIÇÃO DE PLANTIOS ILÍCITOS, com a
participação da Comunidade Europea, fixada para os dias 29 e 30 de Maio,
não pode ser cancelada unilateralmente, a risco de pôr em perigo a
continuidade do processo de conversações. Fechar as conversações por este
motivo seria responsabilidade do Governo Nacional com todas as
conseqüências que isso traria.
Nenhuma montagem militar, por mais escabrosa que seja, pode fazer ao
Presidente da República perder a sensatez para construir a reconciliação
nacional e para acabar as graves patologias nascidas deste corrupto e
intolerante Regime Político Colombiano.
Aqueles que buscam truncar este processo, escolheram mal o pretexto.
SECRETARIADO DEL ESTADO MAIOR CENTRAL - FARC - EXÉRICTO DO POVO
Montanhas da Colômbia, 17 de Maio do ano 2.000

====================================================

Saudações Socialistas
Espaço Marx-SP

Contatos:    emarxsp at hotmail.com  ou  emarxsp at netscape.net   Por fax: (011)
3159-0233/2532

Se não deseja receber mais este Informativo, mande um mail para
emarxsp at hotmail.com
colocando no Assunto: Cancelar
Se você conhece alguém que deseja receber este Informativo, mande um mail
para emarxsp at hotmail.com
com os dados do interessado e no Assunto escreva: Assinar
Se deseja receber números anteriores deste Informativo, peça por mail para
emarxsp at hotmail.com .


Louis Proyect
Marxism mailing list: http://www.marxmail.org/





More information about the Marxism mailing list