(Fwd) [listageografia] Manifesto em defesa do MST

Nestor Miguel Gorojovsky Gorojovsky at SPAMarnet.com.ar
Wed Oct 25 21:42:00 MDT 2000


A declaration of the Union of Brazilian University Teachers in
support of the MST (the movement of landless peasants). It is also
very informative. Would Brazilian or Portuguese comrades translate to
English for the benefit of the remaining members of the list.

------- Forwarded message follows -------
To:                     <listageografia at egroups.com>
From:                   "William Terra" <wralves.bhz at terra.com.br>
Date sent:              Wed, 25 Oct 2000 01:16:49 -0200
Send reply to:          listageografia at egroups.com
Subject:                [listageografia] Manifesto em defesa do MST

[ Double-click this line for list subscription options ]

De William Rosa Alves - Professor do Departamento de Geografia do
Instituto de Geociências - IGC - da Universidade Federal de Minas
Gerais - UFMG; Vice-Diretor da Associação dos Geógrafos Brasileiros -
Seção Local de Belo Horizonte - AGB-SLBH

Repasso manifesto recebido em outra lista (da ANDES Autônoma e
Democrática, corrente da Associação Nacional dos Docetnes do Ensino
Superior - Sindicato Nacional, ANDES-SN).


O GOVERNO FEDERAL E O MST

Ao desencadear coordenadamente uma ação repressiva e
desmoralizadora contra o MST, o Governo Federal decidiu
enfim abandonar o simulacro de reforma agrária, com o qual
vinha se exibindo perante as autoridades políticas e
religiosas no plano internacional.

Só no corrente ano, 10 integrantes do MST foram
assassinados, enquanto processos criminais foram abertos
contra 180 líderes do movimento. Ademais, seis militantes
cumprem a inusitada pena de oito anos de reclusão por
crime de dano a bem público (instalações de um posto de
pedágio em rodovia estadual paulista).

Não contente com isto, o Governo Federal acaba de condenar
à miséria 250.000 famílias de lavradores já assentados, ou
seja, mais de um milhão de pessoas, ao recusar-lhes em
tempo hábil o indispensável crédito referente à safra
2000-2001, o qual vinha sendo pleiteado desde o começo do
ano. Foi somente em 20 de outubro, ou seja, depois de
ultrapassada a época de plantio, que o Governo anunciou a
liberação desse crédito. Trata-se, contudo, de um ardil.
Tais recursos não são disponíveis na prática, porque as
novas modalidades de crédito foram meticulosamente
talhadas a fim de impedir que a grande massa dos
assentados e dos pequenos agricultores tenham acesso ao
dinheiro. O Governo passou a exigir que os pedidos de
crédito sejam individuais e os bancos só os atendem na
medida em que tenham em caixa recursos disponíveis, o que
nem sempre acontece.

Em razão dessa má-fé governamental, a Conferência Nacional
dos Bispos do Brasil, o Conselho Nacional das Igrejas
Cristãs e a Ordem dos Advogados do Brasil retiram-se da
mesa de negociações.

Podemos afirmar que em nenhum outro momento de nossa História viu-se
um Governo acuar 250.000 famílias à súbita miséria, por razões
puramente políticas.

Em reforço dessa ação repressiva, o Governo orquestrou, com a
oportuna
coadjuvação de jornalistas bem situados, uma campanha de
desmoralização do MST, imputando aos seus dirigentes o desvio de
recursos públicos em proveito próprio. De imediato, a Polícia Federal
foi instruída a abrir dezenas de inquéritos em todo o País, para
investigar tais denúncias.

O objetivo evidente dessa operação estratégica é liquidar o MST, da
mesma forma como foram liquidadas as Ligas Camponesas nos primeiros
meses do regime militar.

O momento não comporta mais tergiversações. Os signatários estão
seguros de que todos os partidos políticos decentes, todas as
organizações religiosas e entidades de defesa dos direitos humanos
irão mobilizar-se para repudiar o comportamento indigno do Governo
Federal no episódio, e defender o direito à sobrevivência das
famílias
trabalhadoras de todo o Brasil.



São Paulo, 25 de outubro de 2000.



Fábio Konder Comparato - Doutor Honoris Causa da Universidade de
Coimbra, Doutor em Direito da Universidade de Paris e Professor
Titular da USP;

Milton Santos - Doutor, Geógrafo e Professor Emérito da USP;

Plínio de Arruda Sampaio - Professor, ex-Deputado Federal
Constituinte
e Consultor da FAO

Dom Tomás Balduíno - Bispo e Presidente Nacional da CPT (Comissão
Pastoral da Terra)



[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]


-------------------------- eGroups Sponsor
-------------------------~-~> eLerts It's Easy. It's Fun. Best of
All,
it's Free! http://click.egroups.com/1/9699/12/_/717485/_/972443850/
---------------------------------------------------------------------
_
->

**********************************************
Para enviar mensagens para toda lista, escreva para:
listageografia at eGroups.com Para informações "administrativas"-sair,
mudar de endereço, etc:  pazera at zaz.com.br Arquivo automático da
lista
(ordem cronológica): http://br.egroups.com/group/listageografia As
principais mensagens estão catalogadas por assunto em
http://geografia.virtualave.net


------- End of forwarded message -------

Néstor Miguel Gorojovsky
gorojovsky at arnet.com.ar





More information about the Marxism mailing list