(Port) Brazilian wit: to end the Middle East trouble, why not turn Texas into a Jewish state?

Gorojovsky Gorojovsky at arnet.com.ar
Sun Sep 30 16:37:00 MDT 2001


Dear comrades,

Brazilian humor at its best. Those who can read Portuguese will probably laugh 
lots. I did, at least.
------- Forwarded message follows -------
From:           	belarmino mariano neto <belofan at uol.com.br>
Send reply to:  	listageografia at yahoogrupos.com.br
Subject:        	Re: [listageografia] Israel x Palestinos, 
	há esperanças??

[ Double-click this line for list subscription options ] 

De Belarmino Mariano:
Muito boa a análise e as possíveis soluções para a questão
arabe/palestina/esraelense. sabemos que Israel é um entrave norte-americano no
Oriente Médio, que as boas intenções dos USA em criar Israel, não eram tão boas
para os palestinos nem árabes. Sendo bem claro, só existe uma solução para a
questão. Ela deve vir de quem criou o problema: Os representantes MARXIMUS DA
ONU, poderiam votar a criação do Estado de Israel em um dos muitos Estados
norte-americanos. O Estado do Texas por exemplo. Este Estado poderia inclusive
fazer parte da Liga dos Estados americanos. Como indenização pelos transtornos
criados, Israel deixaria suas inovações tecnológicas para os palestinos, em
troca, estes conservariam os monumentos sagrados de Davi. Jerusalém seria a
capital religiosa do monoteísmo (israelita, cristão e islâmico). Este pode ser 
o caminho para a paz. Como sabemos, a grande maioria dos judeus que vivem hoje 
na Palestina, são descendentes de famílias americanas, tudo já ficaria mais 
fácil, meio que uma volta para casa. 

Alguém pode pensar que estou fazendo algum tipo de brincadeira de mal gosto. 
Falo com a certeza meridiano, seriamente, que se existe uma real vontade em 
solucionar esse problema. O caminho é a retirada do povo judeu de um território 
que não mais lhes pertence, será a única saída.

Somos mais de 200 países, não podemos ficar nas mão de sete ou oito potências
que decidem pela humanidade toda. ONU defendendo a volta de bom senso. Chegou a
hora do G-200. Do acerto de contas com o fmi, bird e com os 500 anos de
exploração humana e natural. Se o G-7 fala em dívida externa, vamos começar a
falar em dívida cultural, em dívida ecológica. Por um estado israelense fora da
Palestina, sugiro que seja transferido para o Texas, Arizona ou Colorado; Pelo
fim da dívida externa em todos os países subdesenvolvidos; Pelo fim do
monopolismo,  imperialismo capitalista; por um mundo de igualdade, 
solidariedade e paz. Oxalá, Alá, Cristo, Crisna, buda, lama e os deuses que 
conspiram em favor da humanidade. 

abraços pacíficos de belo marrano.


Néstor Miguel Gorojovsky
gorojovsky at arnet.com.ar
=======
PLEASE clip all extraneous text before replying to a message



More information about the Marxism mailing list