[Marxism] Lula rebuffs Bush. Will visit Fidel next month.

Walter Lippmann walterlx at earthlink.net
Thu Oct 25 07:41:27 MDT 2007


(This is probably the most powerful rubuke to Bush since the
speech Bush gave yesterday in Washington, coming as it does
from the largest and most powerful of all the Latin American
nations. Viva Lula!)
=============================================================

FROM  Rene Courtemarche <fcstuartca at yahoo.ca> in Managua:

The report below is good news -- making Lula one of the first 
hemispheric leaders to kick Bush in the face since yesterday's 
speech threatening Cuba. [kind of pricks a hole in Petras's 
baloon, I would say, in passing].
 
I've translated the key paragraph from the Portuguese 
original published in the Rio de Janeiro daily O Globo.
 
Felipe,
Managua
 
"Meanwhile, president Inácio Lula da Silva Luiz will take 
advantage of a trip to Haiti and the Dominican Republic 
beginning November 22 to visit the president of Cuba, 
Fidel Castro. The 81-year old Cuban leader has been in 
isolation because of health problems since July 2006. 
Ever since Lula has expressed his intention to visit his 
friend. The two have met in meetings of Latin American 
heads of state o in bilateral meetings. Fidel came to 
the swearing in of Lula in 2003. In his first year of 
goverment Lula spent two days in Habana."
 
Bush incita militares de Cuba a golpe
Embargo continuará enquanto durar regime de Fidel, diz presidente. Lula
vai à ilha

José Meirelles Passos
Correspondente

WASHINGTON. Além de reafirmar que os Estados Unidos continuarão
submetendo Cuba ao embargo econômico enquanto permanecer o atual regime,
em discurso pronunciado ontem à tarde, o presidente George W. Bush
tratou de instigar o povo cubano – e inclusive as Forças Armadas do país
– a darem um golpe. Ele procurou convencê-los dizendo que "vocês têm o
poder de dar forma ao seu próprio destino". E incitou: – Alguns de vocês
são militares, policiais ou funcionários do governo. Pode ser que em
algum momento tenham acreditado na revolução. Agora podem ver o seu
fracasso. Quando os cubanos se levantarem para exigir a sua liberdade, a
liberdade que desejam, vocês terão de fazer uma escolha. Defenderão uma
ordem em desgraça e agonizante usando a força contra o seu próprio povo?
Ou abraçarão o desejo de seu povo por mudança? Há um lugar para vocês na
Cuba livre – afirmou.

O ministro de Relações Exteriores de Cuba, Felipe Pérez Roque, reagiu
imediatamente dizendo que Bush estava fazendo "um chamado à violência,
ao uso da força para derrubar a Revolução Cubana e impor seus desígnios
em Cuba". E disse: – Cuba entende essas palavras como um ato
irresponsável, que dá uma idéia do nível de frustração, de desespero e
de ódio pessoal do presidente Bush contra Cuba – afirmou. O discurso de
Bush fora anunciado pela Casa Branca como lançamento de uma nova
política para Cuba. O que se ouviu, porém, foi a mera repetição de
velhas acusações e denúncias, e o anúncio da criação do chamado Fundo da
Liberdade às custas de outros países.

O presidente disse que estava lançando uma nova iniciativa para
desenvolver "um fundo multibilionário internacional" para financiar a
reconstrução da economia cubana e a transição da ilha para a democracia.
Antes do incentivo ao golpe, Bush disse que falava diretamente aos
cubanos, por meio da Rádio Martí e da TV Martí, do governo americano.
Apesar disso, alguns funcionários do Departamento de Estado admitiram
ter dúvidas a esse respeito, já que Havana mantém um sistema de
interferências às transmissões desses dois meios.
 
Por sua vez, o presidente Inácio Lula da Silva vai aproveitar a
viagem que fará a partir de 22 de novembro ao Haiti e à República
Dominicana para visitar o presidente de Cuba, Fidel Castro. O líder
cubano, de 81 anos, está afastado por problemas de saúde desde julho de
2006. Desde então, Lula tem manifestado intenção de visitar o amigo. Os
dois se encontraram algumas vezes em reuniões de chefes de Estado
latino-americanos e em encontros bilaterais. Fidel veio à posse do
primeiro mandato de Lula em 2003. No primeiro ano de governo, Lula
passou dois dias em Havana.


< http://oglobo.globo.com>
© CopyRight O Globo Online
25.10.2007



... “Show not the goal
But show also the path. So closely interwoven
Are path and goal that each with other
Ever changes, and other paths forthwith
Another goal set up.”
 
Ferdinand Lassalle, quoted by Trotsky in Their Morals and Ours

 
 

 


====================================
Walter Lippmann
Havana, Cuba
"Un paraíso bajo el bloqueo"
http://groups.yahoo.com/group/CubaNews/
====================================




More information about the Marxism mailing list